sábado, 29 de outubro de 2011

30 de Outubro - Dia de Luta


30 de Outubro - Dia dedicado à luta contra o cancro da mama

Por ironia do destino, ou não!! Foi neste dia, em 2008, que fui operada!!
Já lá vão 3 anos, e as memórias desse dia continuam bem vivas na minha mente!!

Fico muito tempo sem escrever no meu cantinho, mas neste dia sinto muita necessidade de escrever, não porque me sinta triste pela recordação, mas porque não consigo esquecer de maneira nenhuma esta data.

Cá em casa não me deixam falar sobre o assunto, acham que sou "lamechas", e que não devo falar em coisas tristes, para não ficar deprimida - faço-lhes a vontade!!
Mas de "lamechas" não tenho nada, sempre encarei a doença de forma positiva, por isso é que lutei, contra ela com todas as minhas forças!

O meu maior desejo, é que a guerra esteja definitivamente ganha, e que eu possa durante muitos anos vir aqui recordar o dia em que renasci, em que acordei de um pesadelo.

O meu desejo é extensível a todas as guerreiras.
Beijos grandes para todas.



3 comentários:

Guida Palhota disse...

Gracita,

Claro que não és lamechas, e claro que falar sobre o assunto faz bem e não mal, pois é uma maneira de dividir algo que nos pesa na mente, no corpo, no coração... E quando dividimos, passamos a carregar em conjunto, o que alivia a carga de quem a tem e carrega um pouco quem a não tinha. E há pessoas (não será o caso da família nuclear) que não nos deixam falar exatamente porque não nos querem ouvir, com medo de ficarem a carregar também um pouco do nosso problema. É um pouco de cobardia...
Fala sempre, minha amiga, e esclarece aqueles que não te queiram deixar falar.

Beijocas rosadas

Graça disse...

Guida, eu também acho que é um pouco de "cobardia", talvez "inocente", ou não!!, mas uma forma de se afastarem do problema, protegendo-se a eles próprios.
Falo dos meus filhos, mas talvez a culpa seja minha, porque sempre os protegi e os afastei, não os deixei ter a consciência exacta do meu sofrimento, para não sofrerem também.
quem ficou sempre por perto foi o meu marido, esse sim, sofreu ao meu lado, foi ele que me deu forças e me ajudou a superar tudo.
Mas acho que deu o assunto por encerrado, e não gosta de falar em "coisas tristes", respeito.
por isso quando preciso falar alguma coisita, venho aqui ao meu cantinho, sei que há sempre alguém do outro lado.
obrigada Guidinha, beijinho grande.

Janine disse...

Um beijinho grande, querida SuperGracita!
Venho desejar um excelente 2012!
Um beijinho